data

09

05

2017

09/05/2017

Organização

Dois pensamentos automáticos que abandonei no último ano (o que mudou minha vida pra melhor)

por Ana Carolina
Organização

Dois pensamentos automáticos que abandonei no último ano (o que mudou minha vida pra melhor)

por Ana Carolina

Tem coisas que a gente cresce acreditando e permeiam nossas vidas desde que podemos nos lembrar. Alguns desses pensamentos automáticos nos ajudam a manter nossos princípios e a enfrentar dificuldades, outros nos fazem acreditar em mentiras que só atrapalham. Mas tem uma terceira categoria: aqueles bem bobos que nem sabemos de onde vieram! Tive a felicidade de abandonar dois deles no último ano e a vida ficou muito mais agradável.

Pensamento 1: Guardar minhas roupas favoritas para um momento especial

Sempre que encontrava uma peça que amava, tinha pena de usar e ela ficar velhinha logo. Aquele negócio de “roupa de domingo”, sabe? Acontece que 86% das nossas vidas não acontecem aos domingos! Não parece um pensamento quase irracional deixar as coisas que você mais gosta encostadas durante esse tempo todo? A vida acontece todos os dias, as pequenas felicidades acontecem todos os dias, elogios podem acontecer todos os dias, você pode se sentir confiante todos os dias, você pode arrasar todos os dias. Deixe isso pra lá e se presenteie com o melhor que você merece!

Pensamento 2: Guardar as coisas que mais gosto para o final

Vou dar um exemplo bem claro. Um prato de comida delicioso está na sua frente, tem panquecas com mel, salada de frutas, pão com manteiga caseira, ovos, bacon e geleias. Dentre todas essas opções, sua favorita é a panqueca, então você come todo o resto antes pra deixar o gostinho da panqueca por último. Quando você acaba todo o resto, sua fome já passou e panqueca já não parece tão apetitosa como no começo.

Engraçado que, seguindo o mesmo pensamento acima, queremos economizar em tudo o que é bom. Quando ganhava um hidratante que gostava, usava todos os outros pra esse durar mais. Quando comprava uma base que caía bem na minha pele, deixava somente para festas. Acontece que, várias vezes, a validade expirava e eu, com pena de jogar fora, usava um produto maravilhoso com eficácia reduzida.

No meu aniversário desse ano resolvi mudar. Ganhei um potinho de sais de banho com perfume maravilhoso, meu primeiro pensamento foi “tenho que economizar pra não acabar logo”. Poxa, como assim? Não é como eu nunca mais pudesse ter sais de banho tão gostosos como esse. Se acabar, eu posso ir até a loja e repor, se na loja não tiver o mesmo, vai ter outra opção, talvez até melhor, que eu posso experimentar! Aí eu usei meus sais sem culpa. Usei quase todos os dias como escalda-pés e me sinto livre desse pensamento que estava entre mim e um pequeno prazer diário.

O que fazer agora?

Por que não aproveitar seus favoritos no auge do seu desejo? Por que não saborear sua comida favorita sempre que tiver a chance? Por que não se sentir bonito e atraente todos os dias? São mais algumas perguntas em que a resposta ideal, para mim, seria: “Não sei! Isso não faz sentido!”

Seja feliz, aproveite os pequenos prazeres que a vida oferece e tudo parece ter mais cor. Foi assim comigo, espero que possa ser assim com você também. Será que você consegue? Escreva um comentário aí embaixo me contando se você também tem esses pensamentos e aproveite para dizer se concorda que eles podem ser deixados para trás.

Um abraço e boa semana!

Comments

comments

gostou? compartilhe!

deixe seu comentário apartir do nosso blog

Uma resposta para “Dois pensamentos automáticos que abandonei no último ano (o que mudou minha vida pra melhor)”

  1. Artur disse:

    Nossa, eu acabei de conhecer seu canal, e seu blog, e estou assim, ENCANTANDO! Uma pessoa tão meiga, gentil, sensível, extremamente encantadora! Parabéns! Que todos os seus sonhos e desenhos sejam alcançados em sua vida!

Deixe uma resposta

você também vai gostar de: